quarta-feira, dezembro 09, 2009

sad eyes...

depois de oito noites longe da dona, a bobina regressou a casa. a festa do costume, as emoções à flor da pele, a língua de fora (dela) todo o caminho para casa, as calças pretas (minhas) transformadas numa espécie de roupa de trabalho de um qualquer trolha bem trabalhador. tudo a que tenho direito no dia em que a vou buscar ao seu campo de férias. tudo e mais alguma coisa.

a bobina desta vez regressou cabisbaixa e sem energia. triste. e depois de uma semana, em que não passou um dia em que não tivesse falado dela do outro lado do oceano, e em que as saudades não me tivessem feito ter vontade de regressar, estilhaça-se-me o coração em seis mil bocadinhos (mais ou menos o número de km de distância a que estivemos) ao vê-la de olhos tristes postos em mim, aninhada no meu colo. e pela primeira vez desde que esteve doente (há meses...) não lhe reconheço o mesmo olhar vivaço, brilhante e absorvente que faz dela a bobina, e que me enternece de uma maneira que não consigo explicar sem recorrer à linguagem gestual e a sons esquisitos que se usam habitualmente com os bebés, por mais que olhe para ela outras seis mil vezes ao dia.

e eis que depois de dois dias de muita conversa, muito incentivo e elogio, doses industriais de mimo e prendinhas vindas da américa, a bobina começa a dar sinais de estar a recuperar a energia e o brilho que lhe são inatos. os olhinhos estão de novo bem abertos, atentos e brilham que é uma maravilha. e assim sendo, os meus também.

2 comentários:

lisabel disse...

Que bom que ela arrebitou! Já não está môna :-) Beijinhos!...

mary-john disse...

Já voltou a actuar na praia. É remédio santo para o ego :)