quarta-feira, maio 06, 2009

the dog and the sea...

cá em casa inaugurámos a época balnear esta semana. em dias separados, mas ambos bastante frutíferos. seguindo o exemplo da bobina, que lá para o início da semana se estreou nas águas da linha de cascais, a dona mergulhou hoje todas as vezes que teve direito nas ondas da margem sul. conclusões a tirar destes dois dias: há que celebrar o facto de já estar ultrapassado o drama eterno do primeiro dia de praia e da pele branca-mais-branca-não-há, no caso da dona, e a feliz constatação de que a bobina SABE NADAR!

por muitos "passeios" (será mais correcto chamar-lhes maratonas ou sprints ou fugas) que ja tenha dado na praia e à beira mar, a bobina nunca se tinha aventurado nos mergulhos e nas braçadas. sem que ninguém esperasse, pois que foi desta que decidiu atirar-se de cabeça num elegante salto em direcção à agua que separava duas ilhas de rochas. para lá e para cá. encharcadinha, dos pés à cabeça. feliz da vida, tão feliz que repetiu a experiência, mas desta feita sem esperar.

a costela da caça é mais forte, e os pássaros puxam por ela. numa corrida desenfreada (literalmente) atrás de um passaroco, a bobina saltou de novo entre rochas e caiu por inteiro na água. desenvolta como sempre, nadou para trás, correu até à dona, e depois até duas senhoras que lachavam calmamente nas rochas, onde achou que seria conveniente sacudir toda a água salgada que lhe colava por completo o pêlo às costelinhas. benditas senhoras que lhe acharam graça e ainda lhe deram pão com queijo.

queria aqui também agradecer ao senhor do chapéu branco que esteve a assistir a toda a prova de correrias enlouquecidas da fera, e que lhe foi buscar uma garrafa de água e um copo de plástico, "porque ela devia estar cheia de sede e até já tinha ido cheirar a garrafa de água da senhora que estava ali deitada".

Sem comentários: